About Me



About Me 2



   Compartilhar    Contador-img1  

DGAP retorna visitas de familiares aos presídios em Goiás

Portaria estabelece quatro modalidades de visitação: presencial em parlatórios, espaços lúdicos e de convívio familiar, e virtual


No Ceará, presídios adotaram as visitas de convívio familiar em espaços específicos 


A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) retornará com as visitas de familiares aos presos do sistema penitenciário goiano de forma gradual. Serão quatro modalidades de visitação: presencial em parlatórios, em espaços lúdicos e em convívio familiar, além do virtual. Nos próximos 30 dias, a DGAP cadastrará (ou recadastrará) os familiares que quiserem ter acesso às visitas.


O retorno das visitas já estava sendo programado há mais de seis meses pela DGAP, desde que a pandemia iniciou uma curva de queda no país. “Fizemos um plano de retomada das visitas. É extremamente importante o contato social do apenado com seu familiar, para que ele não perca os vínculos familiares, extremamente importantes no processo de ressocialização”, afirma o diretor-geral de Administração Penitenciária, Josimar Pires.


O plano de retomada das visitas, inclusive, foi apresentado na manhã desta quarta-feira (27) aos integrantes do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário de Goiás (GMF), durante reunião no Fórum Criminal, no Jardim Goiás. A portaria, já publicada no site da DGAP, recebeu contribuições do GMF, que é composto por promotores de Justiça, juízes, desembargadores, defensores públicos e conselheiros da comunidade, dentre outros.


“As contribuições foram acolhidas e estão em nossa portaria. Foi um encontro bastante produtivo”, destaca o diretor-geral Josimar Pires, que participou da reunião acompanhado do secretário da Segurança Pública, Renato Brum dos Santos.


Espaço lúdico para visitação de crianças no presídio de São Luís de Montes Belos
Modalidades


As visitas serão permitidas em três modelos presenciais (parlatórios, espaços lúdicos e convívio familiar) e um virtual (videoconferência). Aos presos serão oportunizados o direito a até três visitas por mês de familiares, divididas nas quatro modalidades.


As modalidades parlatório e virtual já foram implementadas em boa parte das unidades prisionais do Estado. No parlatório, o tempo de interação máxima com o detento é de 30 minutos; no virtual, até 20 minutos.


Parlatório instalado no presídio de Corumbaíba: familiares precisarão fazer um novo cadastro ou se cadastrarem


Quanto aos espaços lúdicos, sem carceragem, as unidades de São Luís de Montes Belos e Luziânia já contam com o local. Outros presídios também já estão com obras de adaptação. Podem ter acesso às visitas crianças e descendentes (menores de 18 anos) filhos dos privados, com duração máxima de 45 minutos.


Sobre os espaços de convívio familiar, eles serão construídos e/ou adaptados pela DGAP de forma gradual nas unidades prisionais que comportarem essas obras. As visitas terão duração máxima de 30 minutos.


“É inédito, em Goiás, a regulação dessas modalidades de visitação. Lembrando que, cada modalidade, será empregada nas unidades de acordo com seu nível de segurança. Nós temos, hoje, Presídios de Segurança Máxima, Unidades Prisionais Estaduais e Unidades Prisionais Estaduais”, finaliza o diretor-geral.


Fotos: DGAP


Fonte: DGAP


DGAP retorna visitas de familiares aos presídios em Goiás | Canedenses NEWS

Jornal Senador Canedo

Senador Canedo Canedenses GO canedensesgo Portal CGO

 

fixImgOG fixImgOG fixImgOG

 

 


 

 

Postar um comentário

0 Comentários